Como chegar ao território das Aldeias do Xisto

O território da Rede das Aldeias do Xisto é  circundado por importantes vias rodoviárias: A1, A23, o conjunto do IP3 e IC6 e, mais recentemente, a A13.

Estas vias rodoviárias correspondem a "canais de distribuição" que permitem um fácil acesso às 27 Aldeias do Xisto.

As portas de entrada

A partir da A1 as principais portas de entrada no território são:

  • Coimbra, via EN17 até à Lousã, para o grupo sub-territorial da Serra da Lousã

  • Condeixa, via EN347 ou via A13 até Penela, para o grupo sub-territorial da Serra da Lousã ou para o grupo sub-territorial do Zêzere

  • Pombal, via IC8 até ao Avelar, para o grupo sub-territorial da Serra da Lousã ou para o grupo sub-territorial do Zêzere

  • Torres Novas, via A23 e IC3/A13, até ao Avelar, para o grupo sub-territorial da Serra da Lousã ou para o grupo sub-territorial do Zêzere

A partir da A23 as principais portas de entrada no território são:

  • Entroncamento, via IC3/A13 até ao Avelar, para o grupo sub-territorial da Serra da Lousã ou para o grupo sub-territorial do Zêzere

  • Abrantes, via N2 via Vila de Rei, para o grupo sub-territorial do Tejo-Ocreza e para o grupo sub-territorial do Zêzere

  • Perdigão, via IC8/EN241, para o grupo sub-territorial do Tejo-Ocreza

  • Castelo Branco, via EN233, para o grupo sub-territorial do Tejo-Ocreza

  • Castelo Branco, via EN112, para o grupo sub-territorial do Tejo-Ocreza e para o grupo sub-territorial do Zêzere

  • Fundão, via EN238, para o grupo sub-territorial do Zêzere

  • Covilhã, via EN230, para o grupo sub-territorial da Serra do Açor

A partir do IP3 e IC6 as principais portas de entrada no território são:

  • Penacova, via EN2, para o grupo sub-territorial da Serra da Lousã

  • Coja, via EN344, para o grupo sub-territorial da Serra do Açor

  • Venda de Galizes, via EN17 e EN230, para o grupo sub-territorial da Serra do Açor.

Principais vias de circulação no território

Há duas vias principais de circulação através do território das Aldeias do Xisto, que o cruzam de uma forma quase perpendicular entre si:

  • A EN2, que atravessa o território no sentido norte-sul, permitindo fácil acesso ao grupo sub-territorial da Serra da Lousã, ao grupo sub-territorial do Zêzere e ao grupo sub-territorial do Tejo-Ocreza. Ao longo do seu traçado, há seis Aldeias do Xisto que distam desta via menos de 5 km.

  • O IC8, que atravessa o território no sentido oeste-sudeste permitindo fácil acesso ao grupo sub-territorial da Serra da Lousã, ao grupo sub-territorial do Zêzere e ao grupo sub-territorial do Tejo-Ocreza. Ao longo do seu traçado, há quatro Aldeias do Xisto que distam desta via menos de 5 km.